VIDA E PAIXÕES A MENTIRA É A NOSSA MAIOR INIMIGA E A FORMADORA DE UMA PSEUDA-DIGNIDADE.



sábado, novembro 24, 2001 :::
 

Tudo devemos a ele.

Sem ele nada.

Sem nós nada.

Aonde está o tudo?







::: posted by Paulo at 4:16 da manhã



sexta-feira, novembro 23, 2001 :::
 

A mentira é o maior defeito do ser humano. A pessoa rouba, mata, faz tudo de errado, mas as vezes tem suas razões.
O mentiroso nunca tem razão. A mentira, por menor que seja, sempre será uma mentira.
Há muitas razões para uma pessoa tornar-se mentiroso.

Uma delas é a profissional, tem que inventar que fez ou que trabalhou, para enganar alguém que o paga. É a mentira necessária para a sobrevivência. A menos mal.

Outra é a desculpa para se manter o casal. Engana-se a todos a todo momento, mas o maior prejudicado sempre é o mentiroso. Quem acatou essa mentira merece aceitá-la, pois teve a coragem de conviver com um cafageste mentiroso. Merece a sofridão.

Outras mentiras começam a complicar, passam a ser prejudiciais aos que ouviram as balelas. Desculpas e mais desculpas. O final todos nós sabemos. O mentiroso, pode não perder dinheiro, mas perde perante a sociedade algo que ele já não possuia: A DIGNIDADE.

A mentira pior é quando conseguimos enganar a nós mesmos. Imaginamos ser algo, temos na mente que somos o maioral, mas na verdade seria um melhoral. Não faz bem e não faz mal. Para a sociedade.

Mas para o próprio, o inferno estará em seu pior astral.
Imaginávamos que o mundo iria vir a nossos pés.
Quando abrirmos os olhos e sentirmos os últimos neurônios, iremos ver que estamos cobertos de lama e ao invés de virem a nossos pés. Virão pisar em nossas cabeças para que se afunde mais rapidamente na lama, na fossa.

Infelizmente, que quando mais tarde notamos que não somos aquilo que tanto estudamos para ser, mais cedo se atingirá o fundo da fossa.

Mentimos, iludimos a todos e o pior é que com os outros iludos, tivemos por muito tempo uma enganação, um pseudo elogio ao utópico ego que imaginávamos ter.
Fomos derrotados mais por nossas próprias mentiras. Os outros não mentiram, foram enganados e o enganador é que foi o maior perdedor.

Neste momento notamos que a mentira é um bumerang, com quanto maior força o(a) lançamos ela voltará e atingirá nossa mente em cheio. Os estragos neurológicos serão sentidos por todos que já não aceitam mais tais falsidades.

As extrapolações já passam da sensatez, isto para o menor dos inteligentes. Mas para o falseador da verdade, falseador da própria mente, não existe mais insensatez. Todos devem admitir suas inverdades e poucas veracidades.

O mentiroso chega ao ponto de ele ser o maior prejudicado pelas mentiras e não admitir que é inverdade. Já passa a ser um doença quase incurável, morrem num sanatório. O último lar dos mentirosos.

Não se sabe se ainda há tempo para o tratamento. Como o alcoólatra que não admite que é viciado, o louco não aceita que é louco e o mentiroso não reconhece que menti. Esta última é a pior das doenças e a mais difícil de ser tratada.

Quarenta anos de mentira para sí mesmo, não são 40 horas. A doença da mentira é talvez a pior de toda a humanidade.

Quase todos os problemas começam com mentiras. Não tenho inimigos, só grandes empresários, não tenho outra mulher, sou o mais inteligente do mundo, tenho muito dinheiro... ...e aí até a própria mente começa a acatar as mentiras e não as tira mais do ideal... (voltaremos) Há muito o que escrever. E não é mentira.




Por mais, por tudo.

Seja o que for.

Uma é minha. Aos outros realizo tudo o que não queríamos.




::: posted by Paulo at 10:43 da tarde






_______________
_______________

A MENTIRA É A NOSSA MAIOR INIMIGA E A FORMADORA DE UMA PSEUDA-DIGNIDADE.



Powered by Blogger